Convento de São Francisco integra projecto “Revive”

348aa0dc-ff25-45c2-9a63-1cd27c46aa66O Convento de São Francisco, em Portalegre, é um dos 20 monumentos nacionais recentemente integrados no projecto “Revive”, o programa de requalificação do património histórico português que visa a sua valorização e que integra uma lista de 30 marcos portugueses. A integração do edifício surge no seguimento de um projecto de resolução emanado da Assembleia da República que tem em Luís Moreira Testa, deputado eleito pelo círculo distrital de Portalegre, o primeiro subscritor.

O objectivo do programa “Revive”, iniciativa conjunta dos ministérios das Finanças, da Cultura e da Economia, tem como principal objectivo a requalificação e a valorização do património com a transformação em activo económico. No caso do Convento de São Francisco, a inclusão do mesmo neste projecto viabiliza a recuperação do edifício e a criação, sob protocolo, da valência de hotel de aplicação da Escola de Hotelaria e Turismo, tal como está consagrado na proposta oriunda do Parlamento.

No final de Outubro, quando foi apresentado o projecto de resolução assinado por Luís Moreira Testa, o deputado realçava “o interesse público inquestionável” para avançar com a recuperação e a valorização deste património. A inclusão do Convento de São Francisco no programa “Revive” é para o representante do distrito de Portalegre na Assembleia da República motivo de satisfação. “A integração do nosso património numa iniciativa como esta, desenvolvida pelos ministérios das Finanças, da Cultura e da Economia, abre horizontes com o acesso a um fundo de 150 milhões de euros e a possibilidade de se tornar num importante activo económico sem por em causa o valor histórico e o interesse público”, afirmou.

Coudelaria de Alter também abrangida pelo “Revive”

A Coudelaria de Alter é outro dos complexos da região que vai ser alvo de intervenção no sentido da sua valorização e do seu melhoramento. Este património também foi integrado no programa “Revive” no seguimento da apresentação, realizada pelos ministros da Agricultura, da Economia e do Planeamento, que teve lugar na vila alentejana no final do mês de novembro.

Este importante polo de valorização do cavalo lusitano vai receber investimento público e, em conjunto com o sector privado, vai assumir um novo papel como centro turístico que terá por base uma unidade hoteleira integrada no complexo. Além disso, o governo quer dotar a coudelaria de argumentos para que contribua de forma sustentada, e em várias vertentes, para o desenvolvimento da região.

Distrito de Portalegre é o mais representado no Projecto “Revive”

Dos 30 edifícios que integram o programa criado em conjunto pelos ministérios das Finanças, Cultura e Economia, o Alto Alentejo é a região do país mais representada. Juntamente com o Convento de São Francisco e com a Coudelaria, também o Castelo de Portalegre está incluído no programa “Revive”. O mesmo acontece com o Convento de São Paulo, em Elvas, que é aquele que se encontra num estado mais avançado de execução. Neste momento, este património já tem o contrato de concessão com um operador privado do sector hoteleiro assinado e será alvo de uma intervenção e de um investimento na ordem dos cinco milhões de euros.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s